free website hit counter

AJUDE - AÇÕES


SuaEmpresa.COM + Construtor de Site! Por menos de R$ 24,90/mês. Entre em contato!

JOGOS ONLINE - GRÁTIS - JOGUE E CONCORRA A BRINDES EM DÓLAR

Qual seu Estado ? Cidade:

CIDADE - ESTADO

Kuczynski Nega Ter Recebido Doacoes Ou Possuir Vinculos Com A Odebrecht


Fonte: https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2017/11/14/kuczynski-nega-ter-recebido-doacoes-ou-possuir-vinculos-com-a-odebrecht.htm


Voltar

Kuczynski nega ter recebido doações ou possuir vínculos com a Odebrecht - Notícias - UOL Notícias UOL Notícias Kuczynski nega ter recebido doações ou possuir vínculos com a Odebrecht 14/11/201721h43 Lima, 14 nov (EFE).- O presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, negou nesta terça-feira ter recebido qualquer contribuição econômica para suas campanhas eleitorais ou ter tido qualquer vínculo trabalhista com a Odebrecht, como afirmou a imprensa local. "Eu nunca recebi contribuição alguma da Odebrecht para minhas campanhas eleitorais de 2011 e 2016. Também não tive vínculo profissional com a Odebrecht", afirmou Kuczynski no Twitter. O site "IDL Reporteros" divulgou hoje uma ata extraoficial do depoimento prestado pelo empresário Marcelo Odebrecht a promotores peruanos que vieram ao Brasil na semana passada. Segundo o site, Marcelo Odebrecht teria dito que Kuczynski foi contratado como assessor da construtora após deixar o governo do presidente Alejandro Toledo, em 2006. E que também teria recebido uma contribuição para sua campanha eleitoral em 2011. Além disso, durante o interrogatório, o empresário brasileiro teria afirmado, segundo o "IDL Reporteros", que a Odebrecht repassou US$ 500 mil para a campanha de Keiko Fujimori, atual líder da oposição no Peru. Os detalhes da operação seriam de conhecimento do ex-diretor da construtora no país, Jorge Barata. O empresário disse que contratou Kuczynski para "curar feridas" porque o agora presidente se opôs ao projeto da Estrada Interocêanica durante o governo de Toledo. Segundo o "IDL Reporteros", o promotor peruano José Domingo Pérez, responsável pelo interrogatório, perguntou a Marcelo Odebrecht se a empresa brasileira apoiou a campanha eleitoral de Kuczynski em 2011, na qual o agora presidente ficou em terceiro. Odebrecht respondeu que "se ele esteve nos primeiros lugares, tenho certeza que sim". Mais uma vez, o empresário disse que os valores e procedimentos eram de conhecimento de Barata, que também está preso no Brasil. Além disso, segundo o site peruano, apenas Barata sabe quanto Kuczynski recebeu por esse trabalho prestado à Odebrecht. Sobre o assunto, Kuczynski lembrou que disputou das eleições presidenciais de 2011 como convidado de uma aliança política e que nunca esteve entre os favoritos para ganhar o pleito. Kuczynski afirmou, também no Twitter, que está "absolutamente seguro" de seus atos e pediu que a Justiça trabalhe com "autonomia, independência e livre de pressões políticas". "Estamos comprometidos com a luta contra a corrupção", concluiu. Em um depoimento escrito que enviou há poucos dias para uma comissão parlamentar que investiga a Lava Jato no Peru, Kuczynski já tinha afirmado que não teve relação profissional ou comercial com as construtoras brasileiras ou com suas filiais no país. No Peru, a Justiça investiga os pagamentos de US$ 29 milhões em propinas feitos pela Odebrecht entre 2005 e 2014, período que compreende os governos de Toledo (2001-2006), Alan García (2006-2011) e Ollanta Humala (2011-2016), que está preso preventivamente acusado de lavagem de dinheiro. Receba notícias do UOL. É grátis! Facebook Messenger As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger Começar agora Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto! Comunicar erro Imprimir Você viu? Especiais Mais lidas do dia Comunicar erro Erratas Fale com o UOL Notícias UOL Cursos Online Todos os cursos Economia Política Tecnologia Saúde Eleições Siga UOL Notícias © 1996-2017 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados. Hospedagem: UOL Host
... ++ Mais

TAGS:

Kuczynski nega recebido doações possuir vínculos Odebrecht Notícias Notícias Notícias Kuczynski nega recebido doações possuir vínculos Odebrecht 14/11/201721h43 Lima (EFE).- presidente Peru Pedro Pablo Kuczynski negou nesta terça-feira recebido qualquer contribuição econômica para suas campanhas eleitorais tido qualquer vínculo trabalhista Odebrecht como afirmou imprensa local. nunca recebi contribuição alguma Odebrecht para minhas campanhas eleitorais 2011 2016. Também não tive vínculo profissional Odebrecht" afirmou Kuczynski Twitter. site "IDL Reporteros" divulgou hoje extraoficial depoimento prestado pelo empresário Marcelo Odebrecht promotores peruanos vieram Brasil semana passada. Segundo site Marcelo Odebrecht teria dito Kuczynski contratado como assessor construtora após deixar governo presidente Alejandro Toledo 2006. também teria recebido contribuição para campanha eleitoral 2011. Além disso durante interrogatório empresário brasileiro teria afirmado segundo "IDL Reporteros" Odebrecht repassou para campanha Keiko Fujimori atual líder oposição Peru. detalhes operação seriam conhecimento ex-diretor construtora país Jorge Barata. empresário disse contratou Kuczynski para "curar feridas" porque agora presidente opôs projeto Estrada Interocêanica durante governo Toledo. Segundo "IDL Reporteros" promotor peruano José Domingo Pérez responsável pelo interrogatório perguntou Marcelo Odebrecht empresa brasileira apoiou campanha eleitoral Kuczynski 2011 qual

HTML Box Comentário está carregando comentários ...