free website hit counter

AJUDE - AÇÕES


DIVULGUE SUA MARCA AQUI! Planos de 10.000 exibições. Entre em contato!
Qual seu Estado ? Cidade:

CIDADE - ESTADO

A Forma Como Criancas Olham Para O Mundo


Fonte: http://www.folhadelondrina.com.br/saude/a-forma-como-criancas-olham-para-o-mundo-982519.html


Voltar

A forma como crianas olham para o mundo - Folha de Londrina - O Jornal do Paran - Brasil VOLTAR PARA HOME Continue tendo acesso ao contedo da Folha    ou    Cadastre-se pelo Facebook para ter acesso ao melhor contedo do Paran j sou cadastrado   |   j sou assinante Folha VOLTAR PARA HOME 1 5 Ol Assine j para continuar a ler a Folha de Londrina. Para identific-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF. VOLTAR PARA HOME 1 5 FOLHA DE LONDRINA Thiago NassifPaulo BriguetOswaldo MilitoLuiz Geraldo MazzaClube do Assinante BUSCAR FALE CONOSCO Sbado, 23 de Setembro de 2017 Minha Conta | SairLogin | Assine J PolticaGeralMundoCidadesEconomiaEsporteFolha 2OpinioFolha MaisFolha RuralEspecial Mais + EDITORIASPolticaGeralMundoCidadesEconomiaEsporteFolha 2OpinioFolha MaisEleies 2016ndice de Notcias SEESChargeColunistasBlogs & ColunasTempoIndicadoresHorscopoEdio DigitalGaleria de FotosClassificadosCadernos EspeciaisPromoesLoteriasVdeos SEMANAISFolha GenteCarro & CiaImobiliria & CiaSadeEmpregos & ConcursosFolha CidadaniaNorte PioneiroMercado DigitalFolha RuralEspecialCozinha & Sabor CLASSIFICADOSVrumLugar CertoFolha ClassificadosDiversos MDIAS SOCIAISWhatsappFacebookTwitterGoogle +Instagram SERVIOSComercialArquivoCapa do ImpressoExpedienteClube do AssinanteFale ConoscoAviso LegalPoltica de PrivacidadeTrabalhe ConoscoQuem SomosGuia GastronmicoAssine J! PAINEL DE CONTROLE Sair Minha Conta Altera senha Login Cadastre-se Assine a Folha Ler depois Atendimento 17/07/2017 A forma como crianas olham para o mundo Estudo aponta que orientao visual social fortemente influenciada por fatores genticos; resultados abrem caminhos para entender o autismo QR Code Enviar por Email Compartilhar Twettar Linkedin Fonte Comunicar erro Ler depois So Paulo - Um novo estudo revela que h um forte componente gentico na maneira como crianas olham para o mundo - em especial na preferncia em focar o olhar nos olhos, no rosto, ou em outros objetos durante a interao com outras pessoas. PUBLICIDADE De acordo com os autores da pesquisa, publicada no dia 12, na revista Nature, e realizada por cientistas de universidades dos Estados Unidos, os resultados do experimento fornecem novos elementos para compreender as causas do autismo. Utilizando uma tecnologia desenvolvida para rastrear o olhar, o estudo mostrou que os movimentos feitos pelos olhos ao buscar informaes no ambiente so fortemente dependentes de fatores genticos em todas as crianas e anmalos em crianas autistas. "Agora que sabemos que a orientao visual social fortemente influenciada por fatores genticos, temos um novo caminho para rastrear os efeitos diretos dos fatores genticos no desenvolvimento social da primeira infncia e de desenhar intervenes que garantam s crianas autistas que elas possam adquirir os estmulos ambientais sociais que elas precisam para crescerem e se desenvolverem normalmente", disse o autor principal do estudo, John Constantino, da Universidade de Washington em St. Louis. De acordo com Constantino, o experimento realizado pelos cientistas mostra um mecanismo especfico pelo qual os genes podem modificar a experincia de vida de uma criana. "Duas crianas na mesma sala, por exemplo, podem ter experincias sociais completamente diferentes se uma delas tem uma tendncia hereditria a focar em objetos, enquanto outra olha para os rostos. Essas diferenas podem se reproduzir repetidamente medida que o crebro se desenvolve no incio da infncia", explicou. No experimento, os cientistas avaliaram 338 crianas com idades de 18 a 24 meses, utilizando uma tecnologia de rastreamento do olhar que identificou precisamente os pontos nos quais os olhos se fixam - e por quanto tempo -, enquanto as crianas assistiam a vdeos que mostravam pessoas falando e interagindo com elas. Fizeram parte do estudo 41 pares de gmeos idnticos, 42 pares de gmeos fraternos - que compartilham apenas 50% do DNA -, 84 crianas sem parentesco entre elas e 88 crianas diagnosticadas com autismo. Cada gmeo foi testado independentemente, em momentos diferentes, sem a presena do irmo. O experimento mostrou que o tempo gasto por cada gmeo - idntico ou fraterno - olhando para o rosto de outra pessoa foi praticamente idntico ao tempo gasto pelo irmo. Mas os gmeos idnticos movimentaram os olhos de forma praticamente igual dos irmos - mudando de foco ao mesmo tempo e nas mesmas direes. Enquanto isso, entre os gmeos fraternos, s 10% dos movimentos coincidiam, o que comprova o forte componente gentico na maneira como as crianas olham o mundo. CONEXO DIRETA Em estudos anteriores, os cientistas j haviam mostrado que, nas crianas autistas, o olhar para objetos prevalece em relao ao olhar para rostos ou olhos. Segundo os autores, o novo estudo estabelece uma conexo direta entre os sintomas comportamentais do autismo e os fatores genticos, o que pode ser um passo importante para desenvolver tratamentos. "A coincidncia a cada momento na durao e na direo das mudanas de olhar entre os gmeos idnticos foi impressionante. Eles praticamente espelhavam o comportamento do irmo, com variaes de 17 milissegundos. Isso comprovou que h um nvel muito preciso de controle gentico", disse Constantino. "Passamos anos estudando a transmisso hereditria de suscetibilidade ao autismo nas famlias e agora parece que, rastreando os movimentos do olhar na infncia, podemos identificar um fator chave ligado ao risco gentico para o autismo, que j est presente muito antes do momento em que poderamos fazer um diagnstico clnico do problema." Os efeitos tambm persistiram medida que as crianas cresciam. Quando
... ++ Mais

TAGS:

forma como crianas olham para mundo Folha Londrina Jornal Paran Brasil VOLTAR PARA HOME Continue tendo acesso contedo Folha    ou    Cadastre-se pelo Facebook para acesso melhor contedo Paran cadastrado   |   j assinante Folha VOLTAR PARA HOME Assine para continuar Folha Londrina. Para identific-lo como assinante precisamos email CPF. VOLTAR PARA HOME FOLHA LONDRINA Thiago NassifPaulo BriguetOswaldo MilitoLuiz Geraldo MazzaClube Assinante BUSCAR FALE CONOSCO Sbado Setembro 2017 Minha Conta SairLogin Assine PolticaGeralMundoCidadesEconomiaEsporteFolha 2OpinioFolha MaisFolha RuralEspecial Mais EDITORIASPolticaGeralMundoCidadesEconomiaEsporteFolha 2OpinioFolha MaisEleies 2016ndice Notcias SEESChargeColunistasBlogs ColunasTempoIndicadoresHorscopoEdio DigitalGaleria FotosClassificadosCadernos EspeciaisPromoesLoteriasVdeos SEMANAISFolha GenteCarro CiaImobiliria CiaSadeEmpregos ConcursosFolha CidadaniaNorte PioneiroMercado DigitalFolha RuralEspecialCozinha Sabor CLASSIFICADOSVrumLugar CertoFolha ClassificadosDiversos MDIAS SOCIAISWhatsappFacebookTwitterGoogle +Instagram SERVIOSComercialArquivoCapa ImpressoExpedienteClube AssinanteFale ConoscoAviso LegalPoltica PrivacidadeTrabalhe ConoscoQuem SomosGuia GastronmicoAssine PAINEL CONTROLE Sair Minha Conta Altera senha Login Cadastre-se Assine Folha depois Atendimento 17/07/2017 forma como crianas olham para mundo Estudo aponta orientao visual social fortemente influenciada fatores genticos; resultados abrem caminhos para entender autismo Code

HTML Box Comentário está carregando comentários ...